• Cartórios de Protesto

80% DOS GAÚCHOS REDUZIRAM GASTOS DURANTE A PANDEMIA

Atualizado: Out 19

Apesar dos problemas financeiros, 9 em cada 10 estão otimistas para o próximo semestre


O cenário econômico tem despertado inseguranças durante a pandemia de Covid-19. Situações como desemprego, redução de salários e fechamento de negócios afetaram a vida financeira da população. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos de Protesto do Rio Grande do Sul (IEPRO-RS), para enfrentar as consequências da pandemia, a redução de gastos foi a alternativa para quase 80% dos gaúchos nos últimos meses.


O impacto financeiro foi ainda maior para quem não tinha o hábito de guardar dinheiro para emergências. 6 em cada 10 gaúchos não possuíam a chamada “reserva financeira” antes da pandemia.


Para 37% dos entrevistados, o maior medo, neste momento, é acumular muitas dívidas e não conseguir pagá-las. Perder o emprego ou ficar sem renda é uma preocupação para 29% das pessoas e mudar o padrão de vida (ter que gastar menos, comprar bens mais baratos, mudar planos e viajar menos) para 25% dos respondentes. “A orientação é sempre ter uma reserva de emergência para conseguir cumprir com as obrigações financeiras, mas, se isso não for possível, é importante lembrar de priorizar as contas com mais juros”, disse o presidente do IEPRO-RS, Romário Pazutti Mezzari.



Apesar dos problemas financeiros que a pandemia trouxe para a maioria dos gaúchos, 9 em cada 10 entrevistados estão otimistas e acreditam que a vida financeira vai melhorar nos próximos seis meses.

“Essa positividade é importante para a retomada da economia. Os gaúchos acreditam que, daqui pra frente, os negócios vão melhorar e que a vida financeira, aos poucos, será estabilizada”, conclui Mezzari.


A pesquisa foi realizada presencialmente, respeitando as orientações de saúde, com 748 pessoas, de todas as classes sociais e ambos os sexos, acima de 18 anos. 44% dos entrevistados conhecem alguém próximo (colega/familiar/amigo) que teve o novo coronavírus. 54% deles não conhecem ninguém. Apenas 2% responderam que contraíram a doença.



Fale conosco

O Instituto de Estudos de Protesto do Rio Grande do Sul (IEPRO-RS), associação sem fins lucrativos, tem como objetivo congregar os profissionais dos serviços notariais do Estado, promover debates e pesquisas de interesse profissional que visem aprimorar o sistema de protesto de títulos.

contato@protestors.com.br

51 3062.0745 

Rua Comendador Caminha, nº 300

CEP: 90430-030

Moinhos de Vento | Porto Alegre 

Rio Grande do Sul - Brasil